Rastreamento de Cargas: Conheça as principais tecnologias e seus benefícios

Saiba como o uso de tecnologias para o rastreamento de cargas beneficia tanto a empresa de transporte, quanto para os consumidores.

Para as empresas que trabalham com entrega de cargas grandes e importantes, implementar o rastreamento de cargas e conhecer as tecnologias que esse sistema oferece é de extrema importância, tanto para o controle e profissionalismo da empresa quanto controle e espera de quem contratou os serviços. 

Rastrear é basicamente seguir os rastros do carro ou caminhão de entrega em toda a sua completude, a começar do momento em que ele saiu da base da empresa rumo ao seu destino de entrega. 

O rastreamento de cargas é capaz de refazer toda a trajetória do motorista, prever a data de entrega, visualizar o caminho percorrido e sua procedência, além de conseguir avisar ao cliente sobre supostos atrasos e a solução dos mesmos. Agindo assim, a segurança do transporte da carga se mantém eficaz e comprovada, mesmo com alguns imprevistos. 

Ademais, rastrear é essencial, pois esse mecanismo dá aos gestores soluções para a melhoria dos serviços prestados, meios para otimizar o tempo e diminuir os gastos sem deixar de oferecer um serviço de qualidade para o consumidor. 

Pensando em aprimorar o sistema de rastreio no modo geral, a tecnologia vem investindo cada vez mais em sistemas integrados de alta qualidade, como softwares de gestão e aplicativos de comunicação com as empresas e os clientes. 

Isso facilita a comunicação por meio do chamado SaaS (Software as a Service), que é um sistema de serviço completo, permitindo coletas de precisão, como o nome do motorista, a quantidade de cerca presente do veículo, além de ser possível acessar a rota e a frota durante a jornada. 

Ademais, o rastreamento de cargas e a comunicação podem ser feitos via satélite, rádio ou telefonia móvel. 

Como o rastreamento é realizado? 

O rastreamento é feito com precisão e cautela, por meio de dispositivos de geolocalização — os rastreadores — que são colocados no veículo e, após isso, dão seguimento às suas funções, ou seja, rastrear. 

A geolocalização pode ser feita de três modos: satélite, radiofrequência e M2M2/GSM. Eles são classificados e utilizados conforme o sistema de escolha e telecomunicação utilizados. 

É interessante entender que todos os dispositivos são usados em formato GPS, o que muda é a sua configuração e o modo como são transmitidos para as unidades de controle. 

Conheça os rastreadores

Radiofrequência 

Esse rastreador costuma ser usado em roubo de cargas. Por ser um dispositivo simples, pode ocorrer de não satisfazer todas as necessidades de uma frota completa. O rastreamento ocorre por sinais de rádio, onde as informações são captadas por antenas de triangulação, permitindo a localização. 

Além disso, pode ser usado em locais fechados, como túneis, subsolos e galpões. Ainda, o monitoramento não pode ser interrompido por inibidores de sinais. 

Satélite 

Embora seja caro, esse sistema de rastreamento envia os dados para uma rede de satélites que, com base nisso, distribui as informações precisas do veículo para a central de rastreamento. Funciona bem em locais abertos, mas não transmite as informações em tempo real.

GPS 

Este sistema de segurança, por sua vez, monitora a carga 24 horas por dia. Assim, as informações são passadas para as transportadoras de forma que possam fazer o rastreamento preciso das cargas. Com o GPS, é possível bloquear o veículo caso haja suspeita de roubo. 

Telemetria

Esse rastreador permite um rastreamento com mais informações. Sua finalidade, além de expor a localização, é fazer, ainda, a gestão de frota. Desse modo, consegue obter informações, como: 

  • distância percorrida; 
  • velocidade do veículo; 
  • consumo de combustível; 
  • situações do trânsito em trajetos perigosos. 

Quais os passos para escolher essas tecnologias? 

O primeiro de todos é analisar qual o melhor sistema que se aplica à sua empresa, pois existem inúmeros métodos de rastreamento de cargas. Portanto, cada um deve ser analisado com cautela, pois há vantagens e desvantagens. 

Perguntas como: “o que a minha empresa precisa?”, “o que eu quero oferecer?”, “por onde começar?”, podem ser feitas para garantir e alcançar um norte e, então, implementar. 

Nessa etapa, é importante não se esquecer do motorista. O rastreamento de cargas também beneficia aquele que leva a carga, garantindo segurança e troca de informações durante o trajeto. 

Quais benefícios o rastreamento de cargas oferece?

Integração dos setores 

Não há nada que seja mais importante que a conversação entre os setores de uma empresa. Os sistemas de rastreamento e segurança de cargas permitem isso.

Nesse contexto, o banco de dados pode ser acessado pela equipe de logística e gestão, pela gerência da empresa e pelo motorista que transporta a carga. Todos têm acesso às mesmas informações e desenrolar dos fatos em tempo real.  

Alerta em situações de risco 

Não é somente a carga que é importante. A vida do motorista também importa, assim como o bom nome da empresa. Logo, as falhas, os problemas e os alertas de risco são registrados por softwares que apontam as soluções e auxiliam os gestores a partirem para a próxima etapa. 

Desse modo, se existe um desvio de rota ou se o veículo permanece muito tempo parado, é possível mandar alertas e enfiar sinais, pedindo ajuda, por exemplo. 

Há outras vantagens no rastreamento de cargas? 

Vivemos em uma era onde otimizar se tornou prevenção contra exageros, por exemplo, de tempo e dinheiro. O rastreamento de cargas permite a otimização de tempo e entrega através de roteiros, do planejamento de rotas e estradas que possibilitem a chegada mais rápida da carga e da entrega. 

É por isso que a agilidade nas entregas é a marca de quem usa o rastreamento de cargas para essa função, pois a sua eficiência nas entregas é o resultado de rotas planejadas e analisadas antes do motorista sair da base e ir para a estrada. 

A prevenção de eventuais problemas é ponto forte para a segurança do transporte, já que, quanto mais rápido se percebe o problema, mais rápido ele é resolvido. Isso permite aos gestores estarem sempre um passo à frente da concorrência e ganhando cada vez mais o apreço de seus clientes. Valendo-se disso, você confere em nosso blog, clicando aqui, um artigo sobre segurança no transporte de cargas, reforçando esse artigo. Para mais conteúdos como este, acesse nosso blog ou entre em contato conosco. Abraços e até a próxima!

Compartilhar:

Mais Postagens

A importância do transporte de madeira de forma adequada

Por existir empresas, segmentos e pessoas atuando nos mesmos ramos trabalhistas, destacam-se aqueles que são cada vez mais profissionais, capacitados e que oferecem segurança, otimização de tempo e boa qualidade aos seus contratantes.
A prestação de serviços sempre exigirá grandes responsabilidades, empenho e comprometimento. Se antes as empresas não podiam contar com a internet e a tecnologia, hoje, ela está 100% presente na vida dessas organizações e no modo como elas se comunicam e gerem seus negócios, seja qual for o segmento.
As pessoas procuram por empresas e negócios que, além de lhes prestarem um bom serviço, entendam a sua história e compreendam que os serviços contratados vão além disso. Ainda, devemos entender que por trás de todo negócio e empresa existem vida e grandes sonhos, e que nossa prestação de serviço ajuda a potencializar isso.
Isso porque, a logística, as exigências e as cobranças no mundo atual em relação às empresas tem sido cada vez mais pontuais em suas necessidades e vontades.
Toda essa introdução tem por objetivo preparar você para os tópicos e conceitos a seguir, pois, aqui, falaremos sobre a necessidade e a importância do transporte de madeira de forma adequada, visto que o transporte rodoviário de carga é indispensável na economia do Brasil atualmente, além de ser um dos meios pelos quais as entregas e encomendas chegam em todos os lugares do país.
Se você deseja saber como deve ser feito o transporte de madeiras, continue a leitura deste post.
A mandriar serve para um leque de coisas: postes de luz, cercas, assoalhos, portas, casas, e, além de tudo, é matéria-prima do papel, o que significa que a maioria das folhas e cadernos que fazemos uso vem da madeira. Até ela chegar nesses estados, existe um caminho a ser percorrido e um deles é o seu transporte.
Transporte de madeira
O transporte de madeira exige uma série de regulamentações e princípios para que seja executado de forma segura. Mesmo a legislação determinando algumas normas, que são as oficiais e por onde as transportadoras se embasam para realizar o transporte, outras boas práticas fundamentais também existem.
Legislação
O transporte de madeira é regulamentado pelo CONTRAN (Conselho Nacional de Trânsito). Ele serve como um direcionador aos motoristas de empresas de transportes e, ao consultá-lo, você encontrará um guia de segurança com requisitos básicos.
O material bruto só vai para as estradas se estiver em formato de toras, com comprimentos de 2,5 m. Ainda, elas podem ser armazenadas na vertical ou horizontal, desde que o veículo cumpra com algumas exigências.
Veículo
A recomendação da CONTRAN é que o veículo seja a CVC (combinação veicular de carga) e é ideal para o transporte de madeira porque agrupa a cabine e seus elementos — reboque e semirreboque. O peso do caminhão deve ser superior a 57 toneladas e seu comprimento maior que 19,80 m.
Como deve ser o transporte
Quando na vertical, o transporte de madeira deve ter:
Painéis na frontal e traseira do caminhão;
Duas escoras laterais de metal por tora ou pacote de toras;
Cabo de aço ou cintas de poliéster com capacidade de tracionar a partir de 3.000 quilogramas-força.
Quando na horizontal, o transporte de madeira deve ter:
Organização com as toras mais largas embaixo;
Sistema pneumático ou catracas presas à estrutura do caminhão;
Cabos de aço (mínimo dois), podendo ser substituídos por cintas de poliéster, com capacidade de tracionar a partir de 3.000 quilogramas-força;
Duas ou mais escoras laterais, a partir de 50 cm, reforçadas por salva-vidas em todos os lados da carroceria;
Painel frontal com a mesma largura da carroceria do caminhão.
A altura das toras não pode ultrapassar a altura do caminhão, de forma alguma. Além da licença ambiental, o veículo também passa por inspeções específicas para conquistar as certificações de registro e licenciamento.
Ainda, é exigido o DOF, documento de origem florestal concedido pelo Ibama. Este documento é obrigatório, pois, por meio dele é apresentada a procedência, tipo de corte, armazenamento e dimensões da madeira.
Estabilidade da carga
Um dos principais desafios do transporte de madeira é a segurança e estabilidade da carga. Por isso, a amarração é uma boa estratégia entre as madeiras e o veículo. Como dito acima, cabos de aço ou cintas de poliéster são recomendados nesse quesito, pois são de alta resistência. O uso de cordas foi proibido, devido a sua fragilidade, e este é um ponto que deve ser questionado na hora de contratar empresas que transportam madeiras.
A estabilidade da carga, tanto com as contas quanto com o cabo de aço, previnem acidentes na estrada, protegem o motorista e carregam adequadamente a carga, evitando tombamentos e danos à malha viária.
Ademais, não abusar do excesso de carga é essencial para que os acidentes não ocorram e fiquem seguros dentro dos itens de segurança.
Carga e descarga
Tão importante quanto o carregamento, o empilhamento e a segurança durante o transporte da madeira é sua descarga, pois o ato exige bons equipamentos e profissionalismo. Nesse quesito, pessoas qualificadas para fazer o descarregamento são de suma importância.
Ainda, o maquinário usado precisa estar dentro das leis e regulamentações, oferecendo agilidade e boa performance. Dentro da legislação ambientação, também é possível descarregar de forma manual, mas, para isso, a segurança do trabalhador também deve ser garantida, por meio de luvas, proteção ao corpo, capacetes e itens almofadados, para não machucar ombros e coluna.
Percebe que mesmo não sendo simples, ainda assim é possível? Construir uma empresa dentro das leis, assegurar o cliente e se comprometer com os funcionários pode demandar mais gastos e capacitação de ambos, mas, no fim, segurança e profissionalismo se tornam o carro chefe, e é isso o que as empresas procuram.
A CTIL está há anos no mercado, sempre inovando e regulamentado-se dentro dos processos e leis de transporte de cargas.
A CTIL é especialista no transporte de madeira, essa modalidade é uma das nossas principais atuações dentre os diversos produtos que transportamos, estando sempre dentro das leis exigidas, tendo uma logística de tráfego de ponta a ponta, desde a retirada da madeira dos veículos até ao Porto em navios para as embarcações. Dentro das normas legais, seguimos nos aprimorando sempre, para atender com excelência nossos clientes.
Entre em contato conosco por aqui e saiba mais. Abraços e até a próxima.

FALE COM UM ESPECIALISTA

FALE COM UM ESPECIALISTA